Depoimentos
Leia depoimentos de nossos alunos:

Por gentileza, repasse essa mensagem a todos professores e aos alunos se quiserem. Acredito que alguns já me conhecem, outros não, então vamos começar do zero. Meu nome é Maurício Greco, sou aluno de vocês desde 2013, meu primeiro curso foi o módulo básico para concursos, ali conheci o trabalho de alguns dos mestres que até hoje sou fã – professora Taís Flores, Daniela Arboite e Alberto Menegotto.

Em razão de um projeto pessoal larguei o estudo por mais de 1 ano, mas jamais esquecendo por completo dos ensinamentos que tive nas salas de aula do CPC.
Retornei aos estudos no final de 2014, fiquei por algum tempo, fiz provas que não passei, outras que passei, mas fiquei em uma colocação ruim, até que minha vida virou de cabeça para baixo. Fui diagnosticado com câncer no cérebro e por óbvio tive que largar tudo para me dedicar à saúde.
Vou resumir a história, fiz a cirurgia de retirada do tumor, saí do hospital depois de 1 mês internado, iniciei um tratamento de radioterapia e quimioterapia que durou mais de 1 ano e vocês do CPC estiveram comigo.
Busquei no estudo uma força que me fazia levantar, encontrei aí pessoas as quais quero seguir.
Admiro muito o trabalho dos professores, eles se dedicam aos alunos tal como pais dedicam-se aos filhos. Eu estava na turma que estudou para o cargo de agente administrativo do MP que iniciou em 17 de fevereiro. Eu tentava conciliar os estudos ao meu tratamento, nem sempre conseguia, mas pelo EAD sempre estive presente.
O motivo de minha mensagem é que hoje soube do resultado do concurso – passei em primeiro lugar para minha região, minha felicidade é imensa e queria dividir com todos vocês, além de dizer muito obrigado por tudo.
O CPC faz parte da minha história e eu jamais esquecerei. Sintam-se carinhosamente beijados e abraçados por mim nesse momento. Em especial as professoras Taís, Daniela, Martha e Larissa, os professores Menegotto, Everson e Sandro.
Aos meus colegas concurseiros digo: acreditem, pois nem nós mesmos sabemos a força que temos.

Maurício Greco

Maurício Greco

Com esse textão todo, a minha mensagem pra quem não conseguiu é que continue estudando, estudando cada vez mais! E não tem problema se for só uma hora por dia, desde que seja bem aproveitada.”

Minha história na vida dos concursos não é curta, fiz meu primeiro concurso com 17 anos, sem muita chance, sem estudo, mas queria saber como era. Meus pais são servidores públicos e sempre incentivaram o estudo.

Fiz alguns concursos antes, mas em 2012, comecei a estudar de verdade, para o concurso da Defensoria Pública do estado. Tive a conversa com meus pais, e eu, com quase 20 anos, combinei com eles que não trabalharia, não faria faculdade, apenas estudaria pra concursos. Eles apoiaram. Eu estudava cerca de 8h a 12h por dia. Ouvia muitos concurseiros dizerem: “se eu tivesse o dia todo pra estudar, com certeza passaria” e foi nesse pensamento que eu acreditei, estudei muito, deixei de ir pra praia com os amigos, deixei de ir em muitas festas (pra alguém com menos de 20 anos isso é um sacrifício…), mas eu sabia que tinha um objetivo. Chegou o concurso. Fiz o mínimo pra aprovação. Comemorei, mas não corrigiram minha redação. Decepção nº 1. Mas tudo bem, foi o primeiro, vou seguir e uma hora vou conseguir.

Comecei a me preparar pro TRF 4, com bastante antecedência e comecei a fazer faculdade. Cursinho de manhã, estudo à tarde e faculdade a noite. Decepção nº 2. Fui muito mal na prova do TRF4. Mas tudo bem, To no início ainda, sou nova.

Em 2015, saiu o edital da prefeitura de canoas. Pensei: não passei até agora, porque fiz concursos muito concorridos, muito difíceis, se eu me dedicar pra um concurso de prefeitura, um com mais fácil, como me dedico pra um concurso de tribunal, é certo que eu passo! Pois bem, me matriculei no CPC, fazia faculdade de manhã, estágio de tarde e cursinho a noite. Mas e o horário pra estudar? Já sei! Acordo às 5h, vou na academia 3x por semana e estudo antes de ir pra faculdade nos outros, no intervalo de uma aula e outra da faculdade, apostila na mão. Final de semana: aulas o dia todo no CPC. Tudo bem, eu estudo sábado à noite depois da aula. Foi esse o meu ritmo pra prefeitura de canoas. Para a minha surpresa: não atingi nem o mínimo de aprovação. Decepção nº 3.

E aí veio o pensamento de todo o concurseiro: “acho que isso não é pra mim. Se eu estudando desse jeito não passei, como vou passar em concursos ainda mais difíceis, vou largar desistir”. Mas com a ajuda dos meus pais e amigos, segui em frente. Me preparei pro concurso da UFRGS: decepção nº 4.

Mas eu tava me sentindo mais confiante na matéria, me sentia em casa no CPC, já estava fazendo amizade com os professores e com os alunos, vi como estava evoluindo e aprendendo. Não desisti. TRT4? Vamos! Comprei livros, assisti aulas no curso presencial do CPC, assisti às vídeo aulas da matéria trabalhista, que era novidade. Decepção nº 5: não corrigiram minha redação.

Mas tudo bem, vem o TRT9 por aí, mas será que eu faço? Morar sozinha no Paraná? Meus pais ficaram preocupados, eu, filha única sair de casa e morar em outro estado? Mas fizeram o que eles sempre fizeram, me deram todo o apoio possível. Estudei, muito, como sempre. Corrigiram minha redação e me deram uma nota horrível: decepção nº6.

Mas tudo bem, vamos seguir em frente. Edital do Ministério Público, agente administrativo, o mesmo concurso que eu já tinha feito em 2013, esse não me escapa! Lá fui eu pro CPC, sempre sentando na fileira da frente, celular na bolsa pra não tirar minha atenção.

A rotina puxada de sempre, mas sempre arranjava no mínimo uma hora pra estudar. Além da rotina cansativa, meu pai, que tem câncer desde 2009, entrava e a saia do hospital, um mês antes da prova. Como se não bastasse, meu namorado na época terminou comigo duas semanas antes da prova, fui aos aulões e saía pra chorar no banheiro, sem entender como eu ia conseguir fazer essa prova, mas eu fui! Sai da prova arrasada, dizendo que mais uma vez eu não tinha conseguido, achei muito difícil. Com os comentários dos colegas, vi que tava difícil pra todo mundo. Aí veio o drama de esperar o resultado. Eu, que me inscrevi na região do delta do Jacuí, olhei as nomeações do concurso de 2010 e pensei: eu preciso ficar entre os 20!

Saiu a lista. Meus amigos me parabenizaram. Fui ver o meu nome na terceira linha. 3º lugar na região! E foi aí que senti a melhor sensação possível, liguei para os meus pais, amigos e todos se emocionaram, todos sabiam o que aquilo significava pra mim, acompanharam minhas decepções, meus sofrimentos, minhas angústias, minha falta de confiança em mim mesma e me parabenizaram.

Com esse textão todo, a minha mensagem pra quem não conseguiu é que continue estudando, estudando cada vez mais! E não tem problema se for só uma hora por dia, desde que seja bem aproveitada. A vida de concurseiro é ingrata, às vezes, mesmo a gente dando tudo de nós mesmos, o resultado não vem! Eu não falei de todos os concursos que eu fiz e de todas as decepções, falei só da piores. E foram 5!! Mais de cinco vezes tendo que falar pra todo mundo que estava torcendo que eu não tinha passado, ou até ouvindo que o neto da vizinha da fulana estudou 2 meses e conseguiu passar.

Eu sei bem como é. Sei que quando sai o resultado de algum concurso existem os eufóricos e o decepcionados. Eu sempre fui a decepcionada! Mas consegui meu objetivo porque segui em frente. Desistir vai passar pela cabeça! Mas a luta continua!

Bruna Feix

Bruna Feix

Passar num concurso exige esforço e disciplina acima da média. Seja qual for seu sonho ou seu concurso, você vai ter que se dedicar e estudar mais, ter determinação e ser detalhista. Não sou uma “concurseira”, mas o concurso do Ministério Público surgiu na minha vida e eu aceitei o desafio.

 

Estudei de janeiro a junho de 2016 para a prova do MP. Matriculei-me no curso presencial do CPC, mas foi inviável frequentar as aulas por questões de logística, pois não moro em Poa.

Então fiz todo o curso preparatório online bem como o curso dos simulados com resolução de questões, considero que estes dois foram a minha base e me ajudaram muito na preparação.

Acho importante contar que estudei as matérias de direito e legislação, raciocínio lógico e também administração praticamente do zero e confesso que tive que reaprender a estudar português com foco no concurso.

Não foi fácil e o sentimento de não saber demorou um tempo pra passar, o conteúdo do edital era extenso e precisei recorrer a estratégias de estudo e gestão de tempo porque eu precisava dar um salto de conhecimento num tempo muito curto. Aprendi que procrastinação nos estudos é um veneno e que todo e qualquer dia é dia de estudo, prioritariamente, mesmo com mil e uma coisas para fazer e no meu caso, ainda com duas filhas pequenas.

Acabou se tornando um trabalho em equipe, minhas filhas conseguiram entender que precisavam colaborar e aprenderam a respeitar meu tempo de estudo e agora estão super orgulhosas da mamãe e contando pra todo mundo que a mãe delas passou em 1º lugar.

Gostaria de dizer a quem está se preparando para um concurso ou pensando em começar: Somos nossas próprias escolhas e tudo aquilo em que nos concentramos tende a se fortalecer.

Esteja disposto a realmente entrar no jogo para ganhar diariamente de suas próprias limitações, desapegue das coisas que não somam, escolha sua postura de vida com foco no objetivo todos os dias, desde o acordar até a hora de dormir.

Acredite, você vai redescobrir suas capacidades, vai aumentar sua autoestima e poderá mudar até mesmo a vida das pessoas perto de você ao perceberem que você está se dedicando e chegando cada vez mais perto da aprovação. Então passar no concurso será somente a consequência do teu esforço, o teu mérito pessoal.

Carla Lampert

Carla Lampert

Excelente escola, possui uma metodologia de ensino muito boa. Ótimos professores, em especial as aulas do Menegotto, da Daniela e do Zorzo que são fantásticas! 

Francieli Röhers

Francieli Röhers

Ótima infraestrutura para estudo e excelentes professores comprometidos. 

Juliano Pereira

Juliano Pereira

Agradeço ao CPC Concursos por me ajudar a obter o 1º lugar no concurso para agente administrativo da FEPPS. Foi o primeiro concurso que fiz e busquei o CPC Concursos para começar, por isso agradeço demais a todos os professores. Tudo o que eu aprendi bastou para a minha aprovação.

Cimara Tesainer

Cimara Tesainer

Quero agradecer ao professor Menegotto pela avaliação e por todo conhecimento transmitido. Sem as suas correções ao longo do Clínica, eu não teria conseguido evoluir nas redações.

Paloma Osório

Paloma Osório

Cada dia me sinto mais acolhida no CPC. Os professores são didáticos e bem preparados: ajudam a gente dentro e fora da sala de aula, antes e após as provas. O coaching da psicóloga Júlia Cecconello é muito útil, e os funcionários são superprestativos. Indico!!!

Carolina Cabral

Carolina Cabral

Excelente e muito competente equipe de professores. Curso de alto nível de aprovação em concursos

Eduardo Antônio Kolling

Eduardo Antônio Kolling

CPC Concursos: ótimos professores, só feras. Salas de aulas amplas, sala de estudos, ótimo ambiente para estudar. 

Maria Eugênia Nunes

Maria Eugênia Nunes

Excelentes professores! Equipe maravilhosa! Sinto-me em casa.

Cristiane Hessler

Cristiane Hessler

Quero agradecer as aulas do Prof. Menegotto no Clínica de Redação. Eu estava em quarto lugar e pulei para primeiro por causa da redação, e são só duas vagas! Estou muito feliz e queria agradecer por todos os comentários durante o Clínica de Redação, os quais foram fundamentais para a melhoria da minha escrita.

Sandra Trentin

Sandra Trentin